please be mine
They come and go, but they don't know that you are my beautiful I try to come closer with you but they all say we won't make it through but I'll be there forever you will see that it's better all our hopes and our dreams will come true I will not disappoint you I will be right there for you til the end, the end of time please be mine
Você não sabe quantos abalos sísmicos e quantas chuvas ácidas carrego no peito. Não sabe que nutro um tumor maligno perto das paredes do miocárdio. Eu sufoquei dolorosamente e gradativamente quando me deixastes; as partidas eram como estripamentos de corpos - braços arrancadas a sangue frio, olhos esmigalhados, carne no estado de decomposição - elas nunca foram meu forte, eu sucumbia a cada uma delas; o oxigênio não percorria as células do meu corpo, tinha constantemente paradas respiratórias, meu lado suicida e masoquista despertava das compotas do esquecimento ou melhor da loucura, estou longe, muito longe de ter coesão e coerência no que digo, você sabe disso, sabe tanto que até conhece quando vou cair de cara no chão. baby, estou a um passo de ter minha jugular cortada, estou caindo no meio fio da Av Paulista, baby, até outra hora.”
Vinicius Cinereo. (via epicedio)
Eu gosto de você, mas você erra. Erra ao pensar que vou esperar pra sempre, ao pensar que tenho todo tempo do mundo, erra ao pensar que eu não sofro com sua ausência.”
 Caio Augusto Leite.  (via improvar)
Eu vou sobreviver a essas duas situações, posso apostar. Não é nada de mais, são apenas bobagens. O que me incomoda e me deprime é que essas duas poucas coisas me estimularam de uma maneira que eu posso sentir o cheiro da adrenalina enferrujada se locomovendo nos meus neurotransmissores. Isso me mostra que, a passos de formiga, eu ainda posso chegar a algum lugar. É uma época importante.”
Gabito Nunes.  (via reinverbos)
No fundo todos nós já sabíamos o quanto nada era eterno. O quanto tudo poderia acabar em segundos. Era enlouquecedor perceber que cada fim de dia nossa vida reduzia horas. Mas confesso que eu nunca fui o tipo de gente que sentava num canto e chorava. Qual era o sentido disto? Quer dizer, qual o sentindo de ficar triste? Ninguém nunca havia conseguido nada chorando — isto não vale para os narizes entupidos e imensas dores de cabeça —. A real era que eu iria morrer e você também. Todos nós iriamos morrer. Ficava triste quem queria. Permanecia triste os fracos, os derrotados, pois os fortes estavam aproveitando porque sabiam o quanto a vida era efêmera. O quanto sorrisos são melhores do que lagrimas. Todos eles tinham problemas, momentos de querer abrir um zíper e sair do corpo, afinal, a mesma tempestade que caía do outro lado do mundo hoje, amanha estaria em outro lugar caindo em outras pessoas também; construindo novos estragos, abrindo novos arco-íris depois de cessar o temporal que parecia nunca ter fim. E mesmo assim a vida iria continuar, ela deve continuar. Gostando ou não, querendo ou não, nada iria parar. A vida era um ciclo: começo, meio e fim. Não importa de onde tenha vindo, nem o que tenha feito no passado. O que importa é o que você faz agora. Como aproveita o seu meio. Se está aceitando o fracasso ou se continua lutando por sua felicidade. O final é o de menos, o final é a consequência apenas do meio. É o que faz neste pequeno intervalo entre o nascimento e a morte.”
Os 10 motivos. (via epicedio)
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode curar dores emocionais. Descobre que se leva anos para construir uma confiança, e apenas segundos para destruí-la. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém… Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo. E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.”
William Shakespeare. (via reinverbos)