No fim de tudo a gente fica se perguntando: Por que não deu certo? E a resposta clássica e indiscutível: Não era pra ser.
—  Caio Augusto Leite.   (via indague)
Eu esperei muito de você? Não. Eu não esperei nada, eu entendi tudo, eu entendia o que ninguém entenderia. Eu respeitei. Eu fiz como você quis. Tudo. Eu me anulei. Eu deixei de me amar, pra todo meu amor ser só seu. Eu voltei atrás. Eu chorei, eu pedi desculpas, eu aguentei besteiras. Aguentei tudo. Ajuntando do chão, migalhas do seu carinho, migalhas do seu amor. Do seu jeito explosivo e calmo. Um dia me amando como se a terra fosse acabar depois da meia noite. No outro dia um desconhecido me pedindo pra tratá-lo como qualquer um, por favor.
—  Tati Bernardi.   (via e-squecimentos)
O imprevisto acontece e alguém te encontra. E te reecontra. Te reinventa. Te reencanta. Te recomeça.
—  Gabito Nunes.  (via autorias)
Sabe aquele “x” na prova de matemática? Sou eu. Sabe aquela palavra que tu não encontra no caça-palavras? Sou eu. Sabe aquela peça que não se encaixa no quebra-cabeça? Sou eu. Pois é. Tudo que não se encaixa, que é confuso, que atormenta a sua mente, sou eu.
—  Wynnie Brugger   (via supridores)
Sobre mim, atualmente eu não sei, não sei exatamente o que dizer quando me perguntam como eu estou, ou como estou indo. Dramático, talvez. Porém, quem sente sou eu.
—  Mark Hr.    (via nevadores)
P